Friday, March 23, 2007

Parque da Bela Vista Sul inaugurado no Dia Mundial da Água


«Dia 22 de Março, Dia Mundial da Água, foi a data escolhida pela autarquia para inaugurar o Parque da Bela Vista Sul, um novo parque público e um dos maiores espaços verdes da capital. Juntamente com o vereador do Ambiente e Espaços Verdes, António Proa, e os vereadores Amaral Lopes e Paulo Moreira, o presidente da autarquia, Carmona Rodrigues, inaugurou o Parque da Bela Vista Sul, espaço que se integra no Parque da Bela Vista, o segundo maior espaço verde da cidade, com 80 hectares, depois do Parque Florestal de Monsanto. (...) A intervenção foi iniciada em 2000, com trabalhos preliminares de limpeza, aterro e modelação de terreno, e, em 2004, tiveram início os trabalhos de construção civil, num investimento total de um milhão de euros. (...) O vereador defendeu ainda a utilização dos espaços verdes para a realização de grandes eventos, como o Rock in Rio, uma vez que “são feitos grandes investimentos com recursos públicos e, por isso, estes espaços devem estar ao serviço dos cidadãos”. “Não há mal nenhum em utilizar o parque para este tipo de eventos com alguns danos temporários, desde que depois ele seja recuperado. É para isto que os parques devem servir”, frisou o autarca.»

Notas:

1. Curioso como os madrilenos pensam diferente: o RinR será num espaço criado de raíz, nunca num parque existente, muito menos no cidade.

2. O Parque da Bela Vista é composto não por 80ha mas por 74,5 ha, e está «dividido» em 4 zonas:

Zona Norte - Zona ainda por arranjar, perfazendo 4,7 ha, entre as Avenidas Gago Coutinho e Marechal Gomes da Costa e a Rua da Graça.

Zona Centro - Quinta da Bela Vista, num total de 31 ha, local onde se realiza o Rock-in-Rio.

Campo de Golfe - 14,8 ha.

Zona Sul - 23ha, que são o somatório das Quintas do Pomberio e do Polção. Apenas 7h são espaço verde.

Foto: CML

1 comment:

db said...

Este parque é belíssimo e é necessário que seja divulgado pela cidade e pelos visitantes (nacionais e estrangeiros) através da promoção de actividades ludicas e a sua preservação.

Aliás, devia aproveitar-se o seu exxmplo e impedir que os espaço livre que ainda resta na zona não seja vendido aos patros bravos, uma vez que se espera a construção da estação TGV na zona.